FacebookYoutube RSS
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras


Notícias

  30/05/2018 

Sindsaúde não aceita retrocessos da Reforma Trabalhista e obtém novas conquistas na Unimed

Após reunião realizada nesta terça-feira, 29/05, ficou assegurado reajuste salarial de 3%, além da implantação de novos pisos e manutenção de cláusulas aprovadas no acordo do ano passado.

As negociações do Sindsaúde para o fechamento do Acordo Coletivo de Trabalho dos profissionais do nível médio da Unimed Fortaleza avançaram nesta semana com nova reunião, quando foram asseguradas importantes conquistas. Com inflação de 1,69% (INPC), a Cooperativa propõe reajuste geral de 3%, com ganho real de 1,29%.  O Auxílio Creche e o Auxilio Babá devem ter aumento de 5,5%, passado para R$ 198,00, por filho(a). O Auxilio Creche é pago ao pai ou mãe de criança até 6 anos de idade, mediante comprovante de despesas com colégios ou creches. Já o Auxilio Babá é pago até que a criança complete dois anos e não se exige comprovante de despesas. Também é proposto aumento de 12,12% no ticket alimentação, que deve passar de R$ 470,00 para R$ 527,00. Outra demanda apresentada pelo Sindsaúde que foi atendida foi a Inclusão de mais dois pisos salariais para as funções de auxiliar de farmácia e técnico de enfermagem do trabalho.

Diferente de negociações com outros patrões da área da saúde, o acordo com a Unimed Fortaleza não leva em contra os retrocessos da Reforma Trabalhista do golpista Temer para sacrificar os trabalhadores. As conquistas anteriores da categoria estão protegidas com a manutenção das demais cláusulas do acordo de 2017. Na jornada de 12 X 36, por exemplo, deve ser mantido o pagamento em dobro no feriado e no descanso semanal remunerado, ao passo que a reforma trabalhista não garante mais este direito aos trabalhadores. As homologações de rescisão de contrato de trabalho devem continuar sendo feitas no sindicato para os empregados que contam com mais de 2,5 anos de trabalho. Este é um ponto importante porque a reforma trabalhista acabou com a obrigatoriedade da assistência sindical, no momento mais delicado para o trabalhador: a demissão.

Para a direção do Sindsaúde, esta negociação comprova que a Reforma Trabalhista não precisa ser o parâmetro para a concessão de direitos e benefícios aos trabalhadores. “É possível valorizar os trabalhadores e assim reconhecer a importância desses profissionais para prestar um serviço de qualidade à população” – afirmou a presidente do Sindsaúde, Marta Brandão.

Assembleia deve avaliar e votar proposta de acordo
 
Terça-feira, 05/06
 
Às 6h30 no Hospital da Unimed
 
Às 17h no prédio da Unimed – Av. Santos Dumont
 
Para discutir a proposta negociada com a categoria, o Sindsaúde convoca os trabalhadores do nível médio da Unimed Fortaleza para a assembleia que será realizada na próxima terça-feira, 05/06, às 6h30 próximo ao cartão de ponto do Hospital Regional da Unimed. Para quem trabalha no setor administrativo, na Avenida Santos Dumont, a assembleia será realizada no mesmo dia a partir das 17 horas no auditório.
 
Com informações da Assessoria de Comunicação do Sindsaúde - Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Ceará
Última atualização: 06/06/2018 às 11:58:40
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente esta notícia

Nome
Nome é necessário.
E-mail
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

 

SINDSAÚDE CEARÁ
Rua Guilherme Rocha, 883 - Centro
Fortaleza - Ceará  |  CEP 60.115-120

Fone: (85) 3251.9050 / 3212.5109  |  E-mail: contato@sindsaude-ce.com.br
www.igenio.com.br
CTB CNTS