FacebookYoutube RSS
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras


Notícias

  04/12/2018 

Sindsaúde mobiliza população e vereadores contra projeto de lei que acaba com cargos públicos na saúde

 
Além de denúncia na Promotoria de Cascavel, foi entregue carta aberta aos vereadores pedindo a rejeição da proposta que visa ampliar as terceirizações e contratos temporários.
 
Dirigentes do Sindsaúde foram ao município de Cascavel nesta terça-feira, 04/12, para protestar contra a proposta da prefeita Francisca Ivonete, que através da mensagem Nº 041, de 27/11/2018, quer acabar com vários cargos que considera atividade-meio, tais como os vinculados à informática, transporte, recepção e vigilância.   Mas basta ler com mais atenção o teor da mensagem que se percebe que os cortes pretendidos pela gestão vão muito mais além, podendo afetar atividades fim nas áreas da saúde e educação.
 
 
A mensagem quer fazer crer que os cargos de auxiliar de enfermagem, técnico de enfermagem, auxiliar de laboratório, auxiliar de consultório dentário, auxiliar de farmácia, auxiliar de saúde mental, motorista de ambulância, secretário escolar compõem funções alheias à atividade-fim do município, revelando as intenções claras de que a gestão está disposta a ampliar a terceirização sem limites. Os cargos listados para a guilhotina da prefeita são exercidos atualmente por profissionais concursados que atuam em postos de saúde, hospitais e nas escolas municipais. A prefeita tenta estender o conceito de atividade-meio para áreas vinculadas à atividade principal do município, qual seja, prover seus cidadãos de saúde e educação.  Aliás, nenhum dos cargos listados no Projeto de Lei destina-se às áreas de conservação, limpeza, segurança, reprografia, tal como propagado na Mensagem.
 
O Sindsaúde fez denúncia nesta manha à Promotoria de Cascavel e também entregou uma carta aos vereadores deste município, fazendo um alerta para a gravidade que representa, para os serviços de saúde e de educação, a aprovação do Projeto de Lei veiculado por meio da referida Mensagem. O Sindsaúde espera ter a compreensão dos componentes da Câmara Municipal de Cascavel, para que, em respeito à Constituição Federal, rejeitem esta proposta legislativa. 
 
É preciso agir com firmeza e evitar que o ingresso de servidores por concurso público seja substituído por contratos temporários e terceirizados, o que aumenta as chances de indicações por apadrinhamento, precarização das relações trabalhistas e sucateamento dos serviços prestados.
 
Com informações da Assessoria de Comunicação do Sindsaúde - Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Ceará
Última atualização: 04/12/2018 às 12:59:52
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente esta notícia

Nome
Nome é necessário.
E-mail
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

 

SINDSAÚDE CEARÁ
Rua Padre Mororó, 670 - Centro
Fortaleza - Ceará  |  CEP 60.015-220

(Quase esquina com Rua São Paulo)

 

Fone: (85) 3212-4577  |  E-mail: contato@sindsaude-ce.com.br
www.igenio.com.br
CTB CNTS