FacebookYoutube RSS
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras


Notícias

  05/12/2018 

Cascavel - Suspensa votação de projeto de lei que quer acabar com cargos públicos na saúde

 
 
Pela proposta da prefeita Francisca Ivonete Queiroz, seriam extintos cargos públicos como técnico e auxiliar de enfermagem e as contratações passariam a ser por terceirização ou contratos temporários.
 
O presidente da Câmara Municipal de Cascavel decidiu suspender a votação do projeto de Lei que quer acabar com os cargos públicos e ampliar as terceirizações e contratos temporários afetando diretamente a área da saúde. Depois da pressão feita por dirigentes do Sindsaúde que estiveram na cidade nesta terça-feira, 04/12, a proposta da prefeita Francisca Ivonete Queiroz foi encaminhada para as comissões. A matéria deve voltar ao plenário para votação na próxima terça-feira, 11/12.
 
A prefeita, que já chegou a ser afastada do cargo, no ano passado, após acusações de abuso de poder econômico e político, por fazer contratações em excesso, sem concurso para fins eleitoreiros, quer acabar com cargos públicos como auxiliar de enfermagem, técnico de enfermagem, auxiliar de laboratório, auxiliar de consultório dentário, auxiliar de farmácia, auxiliar de saúde mental, motorista de ambulância e secretário escolar e assim ampliar a terceirização no município. 
 
 
O Sindsaúde fez denúncia à Promotoria de Cascavel e também entregou uma carta aberta aos vereadores deste município, fazendo um alerta para a gravidade da situação e pedindo a rejeição desta proposta legislativa. 
 
Para o Sindsaúde, é urgente evitar que o ingresso de servidores por concurso público seja substituído por contratos temporários e terceirizados, o que aumenta as chances de indicações por apadrinhamento, precarização das relações trabalhistas e sucateamento dos serviços prestados. “Precisamos lutar contra esses ataques ao serviço público. A população não vai mais aceitar que a prefeitura se transforme em cabide de empregos, em prejuízo da qualidade dos serviços.” – afirmou Quintino Neto, dirigente do Sindsaúde.
 
Com informações da Assessoria de Comunicação do Sindsaúde - Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Ceará
 
Última atualização: 05/12/2018 às 11:36:22
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente esta notícia

Nome
Nome é necessário.
E-mail
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

 

SINDSAÚDE CEARÁ
Rua Padre Mororó, 670 - Centro
Fortaleza - Ceará  |  CEP 60.015-220

(Quase esquina com Rua São Paulo)

 

Fone: (85) 3212-4577  |  E-mail: contato@sindsaude-ce.com.br
www.igenio.com.br
CTB CNTS