FacebookYoutube RSS
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras


Notícias

  13/05/2020 

Sindsaúde pede manutenção de remuneração integral de servidores da saúde afastados devido à pandemia

 
O Sindsaúde quer que os servidores da saúde do Estado, afastados por conta da pandemia, continuem recebendo as mesmas remunerações, incluindo o auxílio alimentação, adicional de insalubridade e gratificações.
 
Atendendo à demanda dos servidores da saúde do Estado, o Sindsaúde encaminhou nesta terça-feira, 13/05, ofício à Secretaria da Saúde do Ceará solicitando o atendimento de demandas dos servidores da saúde do nível médio do Estado. No documento, a entidade sindical pede que seja mantido o pagamento integral dos servidores afastados, seja por suspeita/contaminação da doença ou por integrarem o grupo de risco, conforme consta no Decreto Estadual Nº33.536, de 05 de abril de 2020. 
 
A motivação do pedido é o grande número de servidores, que mesmo fazendo parte do grupo de risco para a Covid-19, continuam trabalhando para não sofrer perdas na remuneração, o que aumenta os casos de infecção e de letalidade pelo novo Coronavírus. Hoje, essas perdas chegam a 60%.
Diante desta situação dramática, o Sindsaúde solicita que nos casos de afastamentos de servidores da saúde componentes do grupo de risco, o servidor tenha garantido o pagamento integral da remuneração percebida no mês anterior, incluindo os adicionais e gratificações, além dos benefícios, com o vale-alimentação.
 
Lactantes
 
No mesmo ofício, o Sindsaúde pede ainda o que as servidoras da saúde lactantes sejam incluídas no grupo de risco para Covid-19 e afastadas o mais breve possível de suas funções. A medida estaria de acordo com as Recomendações de proteção aos trabalhadores dos serviços de saúde no atendimento de COVID-19 e outras síndromes gripais, expedidas pelo Ministério da Saúde, hospedadas em:
 
Aumento do Adicional de Insalubridade para todos
 
O Sindsaúde, tendo em vista o alto número de contaminação de trabalhadores da saúde pela Covid-19, enviou no dia 06/05, à Secretaria da Saúde do Estado, ofício solicitando o aumento da Gratificação por Risco de Vida de 20% para 40%. 
 
Foi encaminhado ofício também a todos os prefeitos dos municípios cearenses, reivindicando que o adicional de insalubridade seja elevado para 40% para todos os servidores públicos da saúde dos municípios. 
 
A entidade pede ainda que o Governo do Estado garanta as mesmas mudanças para os ACS vinculados ao Estado do Ceará.
 
Hospitais particulares e filantrópicos
 
Para atender aos trabalhadores da rede particular e filantrópica, o Sindsaúde pediu a garantia do adicional de insalubridade de 40% também para os profissionais destas unidades de saúde, o que inclui Unimed, HapVida e Monte Klinikum. 
 
 
 
Última atualização: 13/05/2020 às 15:50:14
 
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente esta notícia

Nome
Nome é necessário.
E-mail
E-mail é necessário.E-mail inválido.
Comentário
Comentário é necessário.Máximo de 500 caracteres.

Comentários

Seja o primeiro a comentar.
Basta preencher o formulário acima.

 

SINDSAÚDE CEARÁ
Rua Padre Mororó, 670 - Centro
Fortaleza - Ceará  |  CEP 60.015-220

(Quase esquina com Rua São Paulo)

 

Fone: (85) 3212-4577  |  E-mail: contato@sindsaude-ce.com.br
www.igenio.com.br
CTB CNTS