28 de janeiro – Dia Nacional de Luta terá ato em Fortaleza

92



As Centrais Sindicais convocam todos os trabalhadores a participar do Dia Nacional de Lutas em defesa dos direitos e do emprego. As manifestações, unitárias, têm o objetivo de protestar contra a decisão do governo federal de atacar e reduzir as conquistas trabalhistas, por meio da introdução das Medidas Provisórias (MPs) 664 e 665. Em Fortaleza o ato será realizado às 8h, em frente à Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/CE), na rua 24 de maio, 178, Centro.


Acesse aqui o Jornal do Trabalhador, produzido em conjunto pelas seis Centrais Sindicais: CTB, CUT, Força Sindical, CGT, CNST e CSB.


Caso sejam aprovadas pelo Congresso, as medidas tornarão mais difícil o acesso das pessoas ao segurodesemprego, abono salarial (PIS-Pasep),auxílio-doença, pensões, seguro-defeso e auxílio-reclusão, e assim como estabelecem a terceirização da perícia médica no caso das empresas privadas.


Segundo sindicalistas de seis Centrais Sindicais, os trabalhadores não vão abrir mão de direitos. Eles exigem a revogação das medidas provisórias, assim como propõem a abertura de um processo de negociação para corrigir distorções e eventuais fraudes na concessão de direitos e benefícios.


Anunciadas sem consulta ou discussão com o movimento sindical, as medidas prejudicam a população de baixa renda e, em particular, os trabalhadores.


Ao dificultar o acesso ao segurodesemprego com a exigência de 18 meses de trabalho nos 24 meses anteriores à demissão, a medida vai impedir o acesso dos empregados jovens ao benefício, pois se convive num país cuja rotatividade da mão de obra é intensa.