ACS de Uruoca realizam ato na Câmara Municipal nesta sexta-feira, 06/03

77


05/03/2015


Depois de várias tentativas de negociação com a Prefeitura de Uruoca, na região Norte do Estado, os 33 agentes comunitários de saúde do município, com o apoio do Sindsaúde, estão em estado de greve e decidiram realizar um protesto em frente à Câmara Municipal de Uruoca, nesta sexta-feira, 06, a partir das 8 horas da manhã.


Na ocasião, os trabalhadores vão entregar aos vereadores uma carta aberta solicitando a retirada da pauta do Projeto de Lei Nº 006/2015, de 10 de fevereiro de 2015, que institui e define critérios para o pagamento da gratificação por desempenho da categoria. Para os agentes de saúde, o projeto não atende aos anseios dos trabalhadores, retirando os incentivos dos agentes de saúde vinculados ao Estado e incluindo gratificações no cálculo para alcançar o piso nacional definido na Lei 12.994, que é de R$1.014,00. Dos 33 agentes comunitários de saúde que atuam no município, 20 são vinculados ao Governo do Estado.


Os agentes comunitários de saúde de Uruoca, que hoje tem um salário de R$850,00, querem que seja cumprido o piso nacional, de R$1.014,00 mais o adicional de 20% por insalubridade, além da manutenção dos incentivos. Para o protesto desta sexta-feira, eles prometem ocupar a frente da Câmara Municipal de Uruoca para pedir o apoio da população e pressionar os vereadores para que o projeto não seja votado e possa ser debatido por mais tempo entre a categoria e o Poder Executivo.


“Nós não concordamos com o que está previsto nesse projeto de lei. Isso não é democrático” – afirma a coordenadora regional do Sindsaúde, Solange Ponte. ”O prefeito Francisco Kilsen está tentando dividir a categoria, mas nós vamos resistir em defesa dos direitos de todos os agentes de saúde” – concluiu.


Baixe a carta aberta!


Com informações da Assessoria de Comunicação do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Ceará -Sindsaúde