Após negociações sem acordo, Agentes de Combate a Endemias(ACE) de Pacajus continuam em greve

96


Em assembleia, a categoria apresentou uma contra proposta à Secretaria da Saúde de Pacajus, que ficou de dar uma resposta ainda nesta quarta-feira, 18



Em reunião realizada nesta terça-feira, 17, com representantes do Sindsaúde, a Secretaria da Saúde de Pacajus apresentou uma proposta para os Agentes de Combate a Endemias(ACE) e Agentes Comunitários de Saúde(ACE).  De acordo com a proposta, a prefeitura pagaria o piso dos ACS e ACE e o adicional de insalubridade, sendo de 40% para os ACE e de 20% para os ACS, ambos sobre o piso salarial. No entanto, a prefeitura retiraria o incentivo financeiro de R$405,00 que os ACS do município recebem hoje e retiraria também uma gratificação que os ACE recebem que é de R$ 350,00/mês.


Em assembleia, os ACE e ACS decidiram apresentar uma contraproposta da seguinte forma: a prefeitura pagaria o piso aos ACE e ACS, além do adicional de insalubridade de 40% e de 20%. O incentivo dos ACS e a gratificação dos ACE ficariam fixadas em R$ 200,00/mês. A secretaria ficou de dar uma resposta até esta quarta-feira, 18.


A greve dos Agentes de Combate a Endemias(ACE) de Pacajus continua. Os trabalhadores denunciam ainda que a prefeitura, além de não apresentar uma proposta razoável para a categoria, descontou, ilegalmente, a gratificação de chefia de seis ACE que são supervisores, inclusive de um que se encontra de ferias.


Tanto pela proposta do Sindsaúde como da Secretaria da Saúde de Pacajus, o pagamento destes valores deverá ser pago  a partir de maio de 2015.



Greve já dura 37 dias


Os Agentes de Combate a Endemias de Pacajus, na Região Metropolitana de Fortaleza, estão em greve desde o dia 9 de fevereiro e reivindicam o pagamento do piso salarial fixado em lei municipal, o adicional de insalubridade e equipamentos de trabalho.


Com mais de 60 mil habitantes, Pacajus é o único município da Região Metropolitana de Fortaleza que não paga adicional de insalubridade aos Agentes de Endemias, profissionais que ficam expostos ao risco de contaminação de doenças no exercício da profissão. O município de Pacajus tem 29 Agentes de Combate a Endemias (ACE) efetivos.


Com informações da Assessoria de Comunicação do Sindsaúde – Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Ceará