Assembleia geral nesta segunda-feira (8/4) definirá rumos da greve

88

O Governo do Estado, aproveitando-se da greve dos trabalhadores da Coopen, que coincidiu em alguns dias com a greve dos servidores de nível médio da saúde, ingressou na Justiça e conseguiu, no Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, a suspensão da greve dos servidores.

O sindicato, como já vinha ressaltando nas assembleias anteriores, vai fazer uma assembleia para que a categoria delibere os rumos da greve diante da liminar. A liminar só tem validade a partir da notificação, que não ocorreu até às 18h de sexta-feira (5/4) e durante o final de semana também não ocorrerá.

Frente a isso, o Sindsaúde orienta a categoria a continuar em greve até a nossa assembleia, que será nesta segunda-feira, dia 8/4, às 9h, na Praça da Lagoinha.

Mais uma vez o governador Cid Gomes cria o caos na saúde, sem pagar os trabalhadores cooperados durante dois meses, nem atender às reivindicações dos servidores (acordadas em reuniões com o próprio governo), utilizando a Justiça para ir contra estes mesmos trabalhadores que estão lutando por seus direitos. No caso dos servidores, nossa greve seguiu todos os trâmites legais. A Justiça estadual deu a liminar baseando-se em informações inverídicas dos diretores dos hospitais, que afirmavam haver setores com 100% de grevistas. Isso em nenhum momento ocorreu! O Sindsaúde providenciou escalas mantendo o percentual de 30% do serviço, como determina a lei. Lamentamos que a Justiça tenha ignorado a versão dos trabalhadores e do Sindsaúde (o que constitui, inclusive, afronta ao direito de defesa garantido pela Constituição) e despreze o direito constitucional dos trabalhadores de realizarem greve.

Não aceite pressão dos diretores dos hospitais! Nossa greve não é ilegal, foi decretada apenas a suspensão, e quem tem de decidir sobre a continuidade ou não do movimento são os trabalhadores, em assembleia. A assessoria jurídica do Sindsaúde está tomando as providências cabíveis.