Ato denuncia desvalorização dos empregados da Unimed Fortaleza

180



O SSindsaúde fará ato no Hospital Regional da Unimed nesta quarta-feira, 10, a partir das 6h30. A manifestação terá início no portão de entrada dos funcionários, que fica na rua ao lado do hospital, Travessa Monsenhor Salazar, e depois passará à frente do hospital, localizado na Avenida Visconde do Rio Branco, 4000, bairro de Fátima.


Os empregados denunciam o baixo índice de reajuste salarial proposto pela direção da Unimed Fortaleza em plena Campanha Salarial 2014: apenas 6%, enquanto a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA) já beira 6,41%, com tendência ao aumento. Além disso, os planos de saúde sofreram reajustes de até 15,3%.


“Não podemos aceitar isto! O Sindsaúde já está se mobilizando, com vários pedidos de reunião à Unimed Fortaleza e iniciando uma forte campanha com outdoors e anúncios em rádios denunciando aos clientes que pagam um valor alto por um plano de saúde que desvaloriza seus profissionais”, explica a secretária geral do Sindsaúde, Givana Lopes.


Negam cuidados à saúde da mulher


Outro ponto “polêmico” na Convenção Coletiva é a reivindicação do Sindsaúde de dois dias por ano para que a empregada falte ao emprego e faça exames de prevenção de câncer do colo e do útero. Este direito é negado veementemente pela Unimed Fortaleza, ao mesmo tempo em que faz campanhas de prevenção e adere ao movimento Outubro Rosa.