Chapa 1 vence eleição do Sindsaúde com 94% dos votos

130

Na última quarta-feira, 19, o juiz do Trabalho Eliude dos Santos indeferiu o pedido de anulação da eleição do Sindsaúde (ação impetrada por Célia Santiago, atual tesoureira do Sindsaúde) e determinou que o pleito continuasse. As urnas estavam em sala lacrada na sede do Sindsaúde e foram apuradas após a decisão do juiz.

A eleição teve 5.163 votantes e 94% dos votos foram para a Chapa 1 – Juntos podemos mais!.

Terminado o processo, a diretoria do Sindsaúde reafirma que, durante todo o período, conduziu o pleito de forma transparente e democrática, não deferindo o registro da segunda chapa porque esta não atendia às exigências mínimas do Estatuto do Sindsaúde.

Temos o orgulho de reforçar que o sindicato foi correto, adotando fielmente os princípios do Estatuto. Quem age com verdade sempre é reconhecido, e foi nosso caso, pois a Justiça entendeu que fizemos tudo da maneira mais certa.

Basta olhar o que a tesoureira do Sindsaúde, Célia Santiago, cabeça da segunda chapa, teve de fazer para tentar derrubar o processo eleitoral. Célia contratou um dos escritórios de advocacia mais caros do país e se submeteu a um “pingue pongue” judicial. Ela foi à vara da Justiça do Trabalho em Fortaleza, em Caucaia e em Quixadá com a mesma ação e não obteve êxito em nenhuma das três. Ou seja, a ação foi submetida ao crivo de três juízes e os três não atenderam à demanda de Célia Santiago, o que demonstra que ela não estava com a verdade.

A verdade sempre aparece, mais cedo ou mais tarde!