Cid remaneja verbas do orçamento para áreas de maior visibilidade

207


Em seu último ano de governo, Cid Gomes (Pros) priorizará educação, saúde, mobilidade e segurança. O orçamento para o ano eleitoral de 2014, que deve ser votado até dia 20 e que ajuda a deixar a marca final da gestão, destaca ainda obras de grande visibilidade – como o Acquário, o Cinturão das Águas e o Centro de Formação Olímpica. Apesar do crescimento de 8,6% na receita, o Poder Judiciário e áreas de urbanismo, saneamento, habitação, ciência e tecnologia, indústria e comunicações sofrerão cortes.


A informação é de levantamento do O POVO baseado no projeto de orçamento em discussão no Legislativo. Segundo o documento, a área mais contemplada é a educação (R$ 2,555 bilhões). Considerada uma das pastas de maior sucesso da gestão Cid, o incremento pode beneficiar imagem da secretária Izolda Cela, recentemente filiada ao Pros e cotada como possível “trunfo” do governador na sucessão estadual.


Recebem destaque ainda áreas sensíveis à imagem da gestão com o eleitorado, como saúde (R$ 2,550 bilhões) e mobilidade (R$ 2,3 bilhões). Puxam os gastos nas áreas ações como a construção do Hospital Regional do Sertão Central, em R$ 82,9 milhões, e do chamado “Pacto pela Mobilidade” – criado pelo Governo Federal em resposta às manifestações populares de junho.


Considerada o “calcanhar de Aquiles” de Cid, a segurança mantém alto índice de gasto, em R$ 1,53 bilhões. Também recebem atenção na planilha de Cid projetos de “grande visibilidade”, entre eles, a 1ª etapa do Cinturão das Águas – R$ 410,7 milhões – e o Centro de Formação Olímpica – R$ 173,7 milhões. Polêmicas, obras do Acquário Ceará e da Ponte Estaiada estão enquadradas, respectivamente, em R$ 111,9 milhões e R$ 19,9 milhões.


Se são incrementadas áreas visíveis, alguns pontos menos lembrados na hora do voto acabam sendo cortados. Entre eles, o saneamento cai de R$ 919,7 milhões para R$ 816,5 milhões e Habitação para R$ 90 milhões.