Convenção da Unimed: assembleia nesta segunda-feira (16/6) apreciará proposta

101


 


No dia 10 de junho, ocorreu, na sede da Federação das Unimeds, negociação salarial com as Unimeds. Foram acertados vários itens da pauta de reivindicações. Veja a tabela com os valores pedidos pelo Sindsaúde e os valores apresentados pelo sindicato patronal:                                                                      









Profissão


Valor até 30/4


Reajuste reivindicado pelo Sindsaúde


Reajuste proposto pelos patrões


% reajuste da proposta patronal


Téc. Enfermagem (*)


  805,00


1.000,00


900,00


11,8


Tec  Enfermagem do Trab


     –


1.200,00


900,00



Auxiliar Laboratório


   750,00


900,00


800,00


6,7


Recepcionista/Atendente


   783,00


900,00


830,00


6


Motorista Socorrista


1.240,00


1.800,00


1.340,00


8


Auxiliar de Enfermagem (**)


   715,00


900,00


758,00


6


 


(*) Este piso contempla, aproximadamente, 1.300 profissionais.


(**) Função em extinção. Existe um contingente mínimo de auxiliares.


 


O tíquete alimentação ficaria em R$ 330,00 (reajuste de 7,5%) e o auxílio creche em R$ 125,00 (reajuste de 8,7%). O reajuste para os demais empregados que não têm piso será de 6%. Na folha de pagamento de junho já serão observados os novos valores. As demais Unimeds aplicarão sobre cada item negociado com a Unimed Fortaleza o mesmo percentual de reajuste.


Assembleia vai decidir


Para decidir se a categoria aceita ou não a proposta dos patrões, o Sindsaúde está chamando assembleia para esta segunda-feira, 16 de junho. Será no Hospital Regional da Unimed, em dois horários – 6h30 e 18h30.


Pendências


A Convenção Coletiva de Trabalho com o Sincomed ainda está pendente porque a Unimed Fortaleza não aceita conceder dois dias de folga anual para os empregados e empregadas fazerem exames de prevenção de câncer, que é uma demanda do Sindsaúde nas convenções para garantir a saúde dos trabalhadores. Este item já foi aceito pelos hospitais filantrópicos.


Outro item ainda pendente é o desconto da taxa assistencial, um desconto de 3% do salário, que ocorre apenas uma vez por ano, quando fechamos a Convenção Coletiva. O empregado não é obrigado a contribuir, podendo dar oposição ao desconto, no entanto, esta contribuição garante recursos para que o sindicato continue lutando ao lado dos trabalhadores. Infelizmente, os negociadores da Unimed Fortaleza tentam repetir a política de repressão ao sindicato muito comum na gestão anterior, pois aos patrões não interessa um sindicato forte.