Em Assembleia, Servidores Públicos de Fortaleza REJEITAM proposta do Governo Sarto de reajuste Salarial de 4,62% e deliberam próximos passos da luta

378

  Na manhã desta sexta-feira, 1º de março, a sede do Sindsaúde Ceará foi palco de uma assembleia-geral crucial para os servidores municipais de Fortaleza. Convocada pelos Sindicatos da Fersep-For, a reunião tinha como objetivo principal discutir a proposta absurda de reajuste salarial apresentada pelo prefeito Sarto.

O QUE OS SERVIDORES REJEITARAM:

A proposta em questão, longe de atender às necessidades e expectativas dos servidores, revelou-se uma afronta aos direitos e à dignidade dos servidores públicos. O prefeito propôs um reajuste salarial de míseros 4,62%, distribuídos escalonadamente ao longo do ano. Sob essa perspectiva, apenas 3,62% seriam concedidos de janeiro a maio de 2024 e 1% entrando em vigor somente a partir de junho para assim chegar ao percentual de 4,62%.

Vale ressaltar que, um reajuste de meros 70 centavos no auxílio-refeição foi o ofertado pela prefeitura mesmo diante das demandas e necessidades dos servidores em se alimentar dignamente e a reestruturação do PCCs para apenas 4 categorias.

Não é surpresa, portanto, que a assembleia-geral tenha deliberado de forma unânime pela rejeição da proposta do prefeito. Os servidores de Fortaleza demonstraram, mais uma vez, sua disposição em lutar por seus direitos e por condições dignas de trabalho.

ENCAMINHAMENTOS:

O encaminhamento principal da assembleia foi claro e contundente: seguir na luta. Os servidores aprovaram um calendário de mobilização e pressão sobre o governo municipal, incluindo ações de diálogo com a população para sensibilizar sobre as demandas legítimas dos trabalhadores.

Diante disso, deliberou-se o dia 6 de março como o dia Municipal de Luta dos servidores de Fortaleza.

Ressaltamos também que ficou a cargo da Fersep For enviar ao prefeito a ata da assembleia com a rejeição por parte dos servidores sobre a proposta da prefeitura, ratificando também, neste documento, a proposta que as entidades já vem defendendo com os servidores: 9,35% de reajuste salarial, Auxilio-Refeição de R$ 25,00, reestruturação do PCCS e demais demandas elencadas durante a campanha salarial.

Por isso, servidor de Fortaleza, não é hora de desmobilizar e sim permanecer firme nessa luta.

Fique atento as convocações!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here