Em reunião com Sesa, Sindsaúde cobra fim do 11º plantão, PNI e produtividade

90

Em reunião ocorrida hoje (17/7) na Secretaria de Saúde, o Sindsaúde, representado pela presidente, Marta Brandão, a secretária-geral, Givana Lopes, e a servidora Adriana Rocha, foi recebido pelo secretário de Saúde, Arruda Bastos, o coordenador da Assessoria de Desenvolvimento Institucional da Sesa, Mariano de Freitas, e a supervisora do Núcleo de Desenvolvimento Humano (NuDH), Socorro Luna. Os representantes da Sesa debateram com o Sindsaúde questões pendentes sobre o 11º plantão, Parcela Nominalmente Identificada (PNI) e gratificação de produtividade.

Sobre o 11º plantão no Hospital Geral César Cals, problema que levou o Sindsaúde a realizar manifestações na porta do hospital e na Sesa, Arruda Bastos afirmou que será resolvido. O sindicato lembrou que há uma portaria de 2008 determinando o fim do 11º plantão que até então existia no hospital e também a portaria nº49/2010, estabelecendo descanso mínimo de 48 horas entre os plantões.

Além do HGCC, o Hospital Infantil Albert Sabin (Hias) e um setor do Hospital Geral de Fortaleza (HGF) também obrigam os servidores a trabalharem o 11º plantão sem receber nada por isso. Com a pressão do sindicato, o secretário de Saúde se comprometeu a convocar reunião para o próximo dia 22, às 14h, com os diretores técnicos dos hospitais. Arruda Bastos reiterou que a postura dos hospitais está incorreta e deverão corrigi-la, cumprindo a portaria nº 49/2010.

Acerca dos servidores que não estão recebendo a PNI, Socorro Luna afirmou que será feito um levantamento para identificar os profissionais prejudicados e reparar o erro.

Com relação à gratificação de produtividade, Arruda Bastos se comprometeu a mandar um documento solicitando o pagamento ao Hospital São José, César Cals e ao Hospital Mental de Messejana, onde seis servidores não receberam a gratificação.