Empregados da Sameac realizam paralisação na segunda-feira, 11/05

145

 


Renovação de contratos dos empregados continua sem garantia, assim como o repasse de verbas do Governo Federal, em caso de demissão


 


Depois de reunião com o Sindsaúde, nesta terça-feira, 05/05, empregados da SAMEAC decidiram paralisar as atividades na próxima segunda-feira, 11 de maio de 2015, a partir das 7 horas da manhã.  As incertezas quanto a uma demissão coletiva dos cerca de 700 trabalhadores que atuam no Hemoce, Maternidade Escola Assis Chateaubriand e Hospital Universitário Walter Cantídio motivaram a decisão. Segundo a presidente da SAMEAC, Maria Heleni Lima, até o momento, não houve nenhuma garantia da UFC sobre a renovação dos contratos que se encerram em julho e agosto deste ano. Do mesmo modo, continua não assegurado o repasse de verbas do Governo Federal para pagar as rescisões de contrato em caso de demissão. 


 


A presidente da SAMEAC informou ainda que desde março a razão social da SAMEAC mudou para Instituto Compartilha. O objetivo é ampliar as atividades antes exercidas pela SAMEAC para possibilitar a participação em licitações de terceirizações de mão de obra.


 


A carteira de trabalho dos empregados da ex-SAMEAC será alterada para colocar o nome do novo empregador. O Instituto Compartilha é o sucessor legal da SAMEAC para todos os fins e continua sendo uma entidade filantrópica. 


 


Para o sindicalista do Conselho Fiscal do Sindsaúde, Otacílio Pascoal, é preciso unir a categoria e fortalecer a luta para que os direitos trabalhistas de todos sejam respeitados. 


 


Com informações da Assessoria de Comunicação do Sindsaúde – Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Ceará