Falta de segurança, denunciada pelo SINDSAÚDE, causa mais uma fatalidade

38

A violência atingiu um novo nível de gravidade no Instituto José Frota (IJF). Um funcionário do hospital foi alvejado durante um tiroteio ocorrido dentro da unidade, enquanto outro trabalhador foi decapitado. O incidente, que aconteceu nos corredores do IJF, expõe uma realidade alarmante: a falta de segurança nos equipamentos de saúde e o descaso da gestão Sarto com a proteção de seus trabalhadores e população.

O Sindsaúde Ceará, tem denunciado repetidamente a falta de medidas de segurança em unidades públicas de saúde. Após o tiroteio no IJF, a diretoria do sindicato iniciou uma apuração para entender o ocorrido e confirmou que terceiros invadiram o hospital, iniciando um tiroteio que resultou na morte de um funcionário e no assassinato brutal de outro. Este incidente não é isolado, mas sim um reflexo da crescente insegurança que permeia o setor de saúde pública de Fortaleza. 

A postura negligente da gestão Sarto em relação à segurança tem sido tema de reivindicações do Sindsaúde por um longo tempo. O sindicato já notificou essa situação ao Ministério Público do Trabalho (MPT) denunciando o perigo constante ao qual os trabalhadores estão expostos. Além disso, o assunto foi discutido em mesas de negociação com a gestão, mas nenhuma medida concreta foi tomada para resolver o problema. A ausência de ações efetivas da administração só aumenta a sensação de insegurança entre os profissionais de saúde, que trabalham sob constante ameaça.

O resultado dessa omissão é uma comunidade de trabalhadores assustada, que muitas vezes hesita em ir ao trabalho devido ao risco de violência. O medo e a ansiedade têm impactos diretos na prestação de serviços à população, afetando a qualidade do atendimento e, em última análise, comprometendo a saúde pública como um todo. Os trabalhadores do IJF, que deveriam estar focados em salvar vidas, agora temem por suas próprias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here