Funcionários da Santa Casa cobram recebimento de ação trabalhista

129

Funcionários aposentados da Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza farão protesto nesta sexta-feira, 21, às 8h, para cobrar recebimento de ação trabalhista contra perdas salariais relativas ao Plano Bresser.

Em 1992, o Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde (Sindsaúde) reivindicou que a Santa Casa pagasse a mais de 200 trabalhadores as diferenças salariais decorrentes do Plano Econômico Bresser. O processo tramitou por todas as instâncias e já foi ganho, com a determinação da Justiça de que cada funcionário/a deve receber cerca de R$40 mil.

Porém, a Santa Casa insiste em protelar o pagamento. O Sindsaúde conseguiu indicar um terreno da Santa Casa no bairro de Parangaba que, segundo a justiça, vale R$13 milhões. Agora, o processo está na vara de execução, o bem está para ir a leilão, mas o hospital estaria usando sua influência em todos os meios judiciais para protelar o processo ainda mais. Há dois anos, a Santa Casa propôs o pagamento de R$500 aos trabalhadores.

“Não podemos mais esperar, exigimos uma solução. Os funcionários se aposentaram e muitos, inclusive, já faleceram”, destaca a presidente do Sindsaúde, Marta Brandão.

Plano Bresser

O Plano Bresser foi apresentado em junho de 1987 como um plano econômico de emergência para conter a inflação e o déficit público, instituindo o congelamento dos preços, dos aluguéis, dos salários e a URP (Unidade de Referência de Preços) como referência monetária para o reajuste de preços e salários.