Greve dos servidores da saúde chega ao 8º dia com ato no César Cals

111

Nesta quinta-feira (21), a greve dos servidores de nível médio da saúde do Estado terá concentração ao lado do Hospital Geral César Cals, na Praça da Lagoinha, às 8h. O movimento chega ao 8º dia, com adesão em todos os setores dos maiores hospitais do Estado. 

Os servidores lutam contra as reduções e extinções de gratificações aprovadas pela Assembleia Legislativa no último dia de sessão extraordinária (28/12). O governo concedeu a gratificação de plantão no final de semana (GAPFS), porém em percentual bem inferior ao pago aos profissionais de nível superior – o nível médio passou a receber 5% e 10% para plantões diurno e noturno, respectivamente, enquanto o nível superior recebe 25% e 30%.

A gratificação de risco de vida passou de 20% a 8% e a gratificação de plantão noturno foi reduzida pela metade. Os servidores de todos os setores foram afetados, contudo, os profissionais alocados em setores fechados tiveram mais perdas. Um exemplo diz respeito à Gratificação Especial de Desempenho. De 70% passou a 28%, um impacto considerável no contracheque.

No ano passado, os servidores de nível médio fizeram duas greves – 45 dias entre agosto e setembro e 15 dias em dezembro – para reivindicar a reestruturação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) e o pagamento da GAPFS.

Adesão

Servidores do Hemoce e dos hospitais César Cals, São José, Albert Sabin, HGF, Mental e do Coração de Messejana estão paralisando as atividades, respeitando a escala de greve, mantendo 30% do serviço.