Greve em Caucaia: secretário de Saúde distribui mentiras e coordenadora assedia agentes de saúde

100



A greve dos quatrocentos agentes comunitários de saúde (ACS) de Caucaia entra no quinto dia nesta segunda-feira, 21/10. E cada vez mais forte!


O prefeito de Caucaia, ao invés de negociar com os trabalhadores, resolveu escalar os gestores da saúde para fazerem o jogo sujo. O secretário municipal de saúde, dr. Carlos Alberto K. Vieira, médico experiente em gestão de saúde, lamentavelmente presta-se ao papel de disseminar mentiras contidas num pedaço de papel de caderno, feito à mão e sem qualquer timbre. Nesta “nota”, o dr. Carlos Alberto nega toda pauta de reivindicações e ainda mente ao dizer que o sindicato e associação não aceitaram o acordo com relação aos ACS vinculados ao município. Os gestores de Caucaia estão usando uma tática muito usada pela propaganda nazista, segundo a qual “uma mentira repetida mil vezes se torna verdade”.


A verdade é bem diferente e mentira tem perna curta!


O secretário de Saúde, na última reunião que teve com o Sindsaúde e com a Associação pediu que fosse feita uma minuta de acordo com relação às reivindicações dos ACS. Assim fizemos e entregamos também uma minuta de acordo a ser feita no processo que tramita na Justiça sobre as férias e 13º salário dos ACS do município. No dia 10/10 foi marcada reunião com o Dr. Carlos Alberto e com a Procuradoria do Município para discutir os termos do acordo. A presidente do Sindicato, Marta Brandão, e a presidente da Associação, Delivânia dos Santos, além do advogado e do vereador Augustinho esperaram por mais de duas horas e os gestores da Prefeitura não apareceram.


Já a coordenadora, dra. Leone Maria de Jesus, usa e endossa as mentiras do Dr. Carlos Alberto para assediar os trabalhadores, sobretudo os ACS do município que estão sendo ameaçados para desistirem da greve.  Repudiamos a atitude desta gestora e estamos encaminhando denúncia à Promotoria, pois a Lei de Greve não permite este tipo de conduta assediadora.


Esclarecemos à população de Caucaia que o Sindsaúde e a Associação estão abertos para negociar as reivindicações dos trabalhadores, mas queremos fazer de forma séria e legal, em documento com a assinatura do prefeito, do secretário de Saúde e do procurador do município. Chega de mentiras e assédio moral!


Associação dos ACS de Caucaia e Sindsaúde – CTB.