Hospital do Câncer descumpre CCT e regras de higiene e segurança hospitalar

193


Denuncias apontam falha da gestão do hospital em relação ao Centro Cirúrgico e desorganização nos prontuários médicos



O Sindsaúde tem recebido inúmeras denuncias em relação ao Hospital do Câncer. Auxiliares e técnicos de enfermagem estão sendo obrigados pela chefe do centro cirúrgico,  a permanecerem no período noturno para acompanhar os pacientes da UTI, o que viola o código de ética profissional. Quando se recusam a dobrar o turno, esses profissionais recebem advertência. 


Os empregados da unidade hospitalar almoçam no chão do banheiro em virtude da falta de espaço no refeitório e são obrigados a fazerem as refeições rapidamente para retomar as atividades. Os funcionários também não possuem uma escala fixa de trabalho, o que os deixam a disposição do hospital quase que integralmente.


Os plantonistas que deveriam encerrar o atendimento às 19 horas, estão ficando até às 22 por causa da carência de funcionários no hospital e não recebem hora extra, nem compensação pelas horas trabalhadas a mais, o que contraria a cláusula 29 da convenção coletiva de trabalho da categoria.


Outro problema é com relação aos pacientes. Estes são acomodados em salas sujas. O hospital do Câncer não está seguindo as regras de saúde e higiene. Nas  salas de cirurgia, a circulação de acadêmicos de enfermagem tem atrapalhado a realização do atendimento. 


Os pacientes têm enfrentado também problemas para dar continuidade às consultas médicas por causa da perda constante de prontuários na unidade.  


Com informações da Assessoria de Comunicação do Sindsaúde – Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Ceará