Ipu: Passeata denuncia perseguição política da prefeitura

198



Servidores da saúde, guardas municipais e população farão, nesta sexta-feira (6), a partir das 9h, a Passeata pela paz e contra o terrorismo em Ipu, com concentração na Praça da Matriz.


O objetivo do evento, organizado pelo Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Estado do Ceará (Sindsaúde), Sindicato dos Guardas Municipais do Estado do Ceará (Sindguardas) e Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), é denunciar uma série de perseguições e truculência por parte da prefeitura de Ipu.


No dia 30 de maio, os servidores da saúde e guardas municipais realizaram paralisação de atividades e ato político em frente à prefeitura para reivindicar a implantação do adicional de insalubridade para os profissionais da saúde, e o adicional de risco de vida para os guardas municipais. Durante a manifestação, um sobrinho do prefeito, Sérgio Rufino, e uma secretária destrataram os manifestantes, enquanto que um homem ainda não identificado agrediu fisicamente um diretor do Sindsaúde.


Além desse confronto provocado no dia da paralisação, outros fatos no mínimo estranhos têm ocorrido: o veículo de um guarda municipal foi incendiado, a casa de um vereador da oposição foi arrombada e saqueada e bombas explodiram na casa de uma vereadora também da oposição.


Após a manifestação, um servidor da saúde, que trabalhava no turno da noite, foi transferido arbitrariamente para o turno diário, perdendo assim o adicional noturno.


“O prefeito, ao invés de receber os sindicatos, preocupa-se em perseguir os trabalhadores. O sindicato vai entrar na Justiça para reverter essa postura da prefeitura”, afirma a presidente do Sindsaúde, Marta Brandão.


Falta dinheiro para servidores e sobra para festas


Há mais de seis meses os sindicatos ouvem do prefeito a desculpa de que não há dinheiro para negociar os direitos trabalhistas, já previstos em lei. No entanto, segundo o Tribunal de Contas dos Municípios do Ceará (TCM-CE), somente na sua gestão, Sérgio Rufino gastou, com recursos próprios do município, exatos R$ 597.617,00, ou seja, mais de meio milhão de reais com festas. 


Outro problema grave que Sérgio Rufino precisa explicar é como mantém no comando da Guarda Municipal um major da PM, José Eucir, em cujo prontuário criminal há um rosário de acusações de crimes gravíssimos.


Sindicatos lançam nota no jornal Diário Nordeste


Na edição desta sexta-feira, 6, do jornal Diário Nordeste, circulará nota de repúdio do Sindsaúde, Sindguardas e CTB e entidades filiadas contra a postura da prefeitura de Ipu. Veja o texto na íntegra:


IPU: TERRORISMO, VIOLÊNCIA E DESPERDÍCIO DE DINHEIRO PÚBLICO


O veículo de um guarda municipal incendiado. A casa de um vereador de oposição arrombada e saqueada. Bombas explodindo na casa de uma vereadora de oposição. Ameaças ao jornalista/locutor de uma rádio. Este é o retrato do clima de terror implantado na cidade de Ipu.


Entre os dias 30 de maio e 2 de junho de 2014, em represália  a uma manifestação promovida pelo Sindsaúde (Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Estado do Ceará),  Sindguardas (Sindicato dos Guardas Municipais do Estado do Ceará)  e CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil), pessoas ainda não identificadas passaram a aterrorizar  os que apoiaram as reivindicações dos servidores públicos da saúde e da guarda municipal.


As entidades sindicais representantes dos trabalhadores na saúde e na guarda municipal há mais de seis meses tentam negociar com o prefeito de Ipu, Sérgio Rufino, adicional de insalubridade, adicional noturno e de risco de vida.  Ao invés de cumprir a lei, Sérgio Rufino prefere se escudar no sindicato municipal, entidade pelega cuja cúpula foi cooptada para cargos de confiança. Por ocasião da manifestação, um pau-mandado foi escalado para agredir covardemente um diretor do Sindsaúde, além de uma secretária e de um sobrinho para tumultuarem a legítima manifestação dos trabalhadores.


Diante das reivindicações dos servidores públicos, o Prefeito de Ipu sempre alega impedimentos de ordem financeira, no entanto, somente na sua gestão, gastou, com recursos próprios do município, exatos R$ 597.617,00, ou seja, mais de meio milhão de reais, com festas carnavalescas.  Sérgio Rufino também precisa explicar como mantém no comando da Guarda Municipal um major da PM, José Eucir, em cujo prontuário criminal há um rosário de acusações de crimes gravíssimos.


A violência desferida contra os trabalhadores e parlamentares na cidade de Ipu não pode ficar impune. Este é apelo que fazemos às autoridades constituídas da República Federativa do Brasil. Os puxa-sacos do prefeito Ipu demonstraram que são cangaceiros modernos. Verdadeiros “black bloc” da caatinga. Agem covardemente, na calada da noite, sem coragem de assumirem seus atos de violência.


PARTICIPE DA PASSEATA PELA PAZ E CONTRA O TERRORISMO EM IPU.


Dia 06 de junho. Concentração às 9h, na praça da Matriz.


Sindsaúde (Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Estado do Ceará)


Sindguardas (Sindicato dos Guardas Municipais do Estado do Ceará)


CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil) e entidades filiadas