Legislativo realiza solenidade em comemoração aos 72 anos do Sindsaúde

207


A Câmara Municipal de Fortaleza realizou, na tarde desta sexta-feira, 1°, sessão solene em homenagem aos 72 anos de fundação do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado do Ceará (Sindsaúde). A iniciativa, de autoria dos vereadores Márcio Cruz (PROS) e Evaldo Lima (PCdoB), teve como objetivo reconhecer a trajetória do sindicato na defesa dos direitos dos trabalhadores da Saúde.


O vereador Márcio Cruz destacou a importância da homenagem, tendo em vista o trabalho desenvolvido pela entidade. “Quero parabenizar todos os profissionais que fazem parte desta história, que desde 1941, vem fortalecendo a luta da categoria e já alcançou vitórias como o piso salarial dos técnicos e auxiliares de enfermagem”, frisou.


Na ocasião foram homenageados o Sindsaúde, representado pela presidente Marta Brandão, a União Jovem Estudantil (UJS), representada por Vinícius França, a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), representada pelo presidente Luciano Simplício. Também foram agraciados o sindicalista Clécio Morse (Sindicato dos Bancários), a servidora pública Maria Oliveira Alves e o funcionário mais antigo do Sindsaúde, Luiz Cesar Lima. Cada homenageado recebeu uma placa.


A presidente do Sindsaúde, Marta Brandão, falou em nome dos homenageados e agradeceu o reconhecimento da Câmara pelo trabalho desenvolvido na luta pelos direitos do trabalhadores de saúde. “Nós somos um sindicato de luta e enfrentamento das opressões contra os profissionais. Esses 72 anos só fortalece a luta e o compromisso do sindicato em manter-se atuante frente aos interesses coletivos da saúde pública cearense”, ressaltou.


Histórico


Fundado em 1941, o Sindsaúde representa trabalhadores e trabalhadoras da saúde, de nível médio, empregados nos diversos setores (Público, Privado, Filantrópico, cooperativas etc), em todo o estado do Ceará. Entre as principais bandeiras de luta estão melhores condições de trabalho e remuneração, piso salarial nacional para agentes comunitários de saúde (ACS), agentes de combate a endemias (ACE), auxiliares e técnicos de enfermagem, redução da jornada da enfermagem para 30h/semanais e fim do assédio moral.


Fonte: Câmara Municipal de Fortaleza