Ministério Público deve ingressar com ação judicial de improbidade administrativa contra prefeito e secretária da Saúde de Fortaleza

151

 


A decisão foi tomada em audiência na Procuradoria Geral de Justiça do Ceará, realizada nesta quinta-feira, 11/06, para discutir a falta de remédios nos postos de saúde da Capital.


 


Na manhã desta quinta-feira (11), foi realizada audiência no auditório da Procuradoria Geral de Justiça do Estado do Ceará para tratar sobre o desabastecimento de remédios e insumos nos postos de saúde de Fortaleza.


 


Estiveram presentes a Promotora de Justiça de Defesa de Saúde Pública, Isabel Porto, a Secretária da Saúde de Fortaleza, Socorro Martins, o Diretor do Sindsaúde, Ulisses Vilar, a Presidente da Associação dos Enfermeiros do Ceará (ASSEC) e diretora da CTB, Ana Paula Brandão e outros representantes da área da saúde.


 


Na ocasião, o Ministério Público do Estado do Ceará, por intermédio da Promotora de Justiça, Isabel Porto, comunicou que vai ingressar com ação judicial de improbidade administrativa contra o Prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio,  e contra a  Secretária da Saúde de Fortaleza,  Socorro Martins, por entender que a saúde pública, especialmente, a atenção primária, foi entregue a uma organização social (ISGH) incapaz de administrá-la.


 


Veja a seguir o vídeo com a declaração da Promotora de Justiça de Defesa de Saúde Pública, Isabel Porto.


 


 


Com informações da Assessoria de Comunicação do Sindsaúde – Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Ceará