No aniversário do Hospital do Coração de Messejana, servidores realizam ato

183

Nesta quinta-feira (24), dia em que o Hospital do Coração de Messejana completa 79 anos, os servidores de nível médio não têm muito o que comemorar. Por isso, realizaram ato e com faixas e palavras de ordem denunciaram a prática constante de assédio moral no hospital.

“A arma de chantagem dos coordenadores/as é o estágio probatório, cujo resultado ainda não foi publicado. Os servidores estão adoecendo e pedem transferência, na tentativa de fugir desse péssimo ambiente de trabalho, mas os coordenadores não permitem a sua ‘libertação’”, denuncia nota do Sindsaúde.

Em pleno século XXI, o Hospital do Coração persegue até o Sindsaúde. Adotando censura, a gestão impede o jornal do sindicato de circular entre os servidores e, de maneira truculenta e antidemocrática, barra até os sindicalistas. “Já dizia o ditado: ‘Quem não deve, não teme’. Do que a gestão do hospital tem tanto medo?!”, questiona o sindicato.

Mobilização geral dia 31 de maio

No dia 31 de maio, servidores de nível médio da Saúde de todo o Estado participarão de ato no Palácio da Abolição. Haverá concentração a partir das 8h, na Avenida Beira Mar, entre as Ruas Nunes Valente e José Vilar, de onde os servidores sairão em caminhada rumo ao Palácio da Abolição.

O objetivo é cobrar do governo importantes compromissos assumidos em fevereiro deste ano: a implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), gratificações por plantões aos finais de semana também para o nível médio e adicional de insalubridade e licença maternidade para agentes de saúde.