Rede de Saúde Mental de Sobral paralisará atividades nesta quarta-feira (6)

109



Os prestadores de serviço da Rede de Saúde Mental do município de Sobral/CE paralisarão suas atividades nesta quarta-feira, dia 6 de novembro, a partir das 8h, concentrando-se na Praça Cuba. Os profissionais que aderiram ao movimento da paralisação são médicos, assistentes sociais, psicólogos, psicopedagoga, educadores físicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, assistentes administrativos, terapeutas ocupacionais, vigilantes, auxiliares de serviços gerais, motoristas, entre outros.


A paralisação tem como objetivo reivindicar a definição de vínculos empregatícios, o fim do desvio de função, assim como os devidos reajustes salariais que não ocorrem há quase cinco anos.


É preciso esclarecer que a situação atual dos prestadores de serviço da Rede de Saúde Mental de Sobral/CE vem há tempos passando por incansáveis negociações com os gestores, que infelizmente não tiveram resultado satisfatório. Dentre as demandas reivindicadas: a melhoria das condições de trabalho (espaço físico, material, transporte, dentre outros), a regulamentação dos vínculos empregatícios, o reajuste salarial, o adicional de insalubridade, sendo este, um direito garantido por lei aos trabalhadores expostos a riscos no ambiente de trabalho.


Diante disso, os prestadores da Rede de Atenção de Saúde Mental de Sobral/CE reivindicam:


  • Equiparação salarial da categoria médica com outras especialidades médicas do município;

  • Complemento de 20% de insalubridade para os profissionais de nível médio (auxiliares de serviços gerais, técnicos de enfermagem e vigilantes) que fazem parte da equipe de Saúde Mental;

  • Reajuste salarial para todas as categorias, nível médio e superior, de acordo com a CCT (Convenção Coletiva de Trabalho) e referente às perdas inflacionárias;

  • Adicional de insalubridade para todos os profissionais de nível superior e nível médio que fazem parte da equipe de Saúde Mental;

  • Adequação das funções dos profissionais de nível médio que estão com carteira assinada para uma função e exercem outra – o que caracteriza desvio de função.


A paralisação dos prestadores de serviço da rede de Saúde Mental de Sobral foi deliberada em assembleia ocorrida dia 24/10 e estabelecida em reunião no dia 25/10, na subsede do Sindsaúde em Sobral, com a participação do Sindicato dos Enfermeiros da Região Norte do Ceará (Sernece) e diversos setores. Caso não seja aberto canal de negociações, novas manifestações serão agendadas.