Sameac – Situação de trabalhadores é tema de audiência pública na Câmara Municipal de Fortaleza

120

A audiência, requerida pelo vereador Márcio Cruz, será realizada na próxima terça-feira, 7 de julho de 2015 às 9 horas da manhã.


 


O Sindsaúde e o convida a todos a participarem da audiência pública que será realizada na Câmara Municipal de Fortaleza, na próxima terça-feira, 7 de julho de 2015, às 9 horas da manhã. A audiência foi requerida pelo vereador Márcio Cruz e deve mobilizar ainda mais a população para a situação dos trabalhadores da Sameac. 


 


Para facilitar o transporte dos trabalhadores, o Sindsaúde está disponibilizando dois ônibus que vão sair do Hospital Universitário Walter Cantídio às 8 horas da manhã.


 


O HUWC e a MEAC não podem parar


 


Com esta audiência, a ideia é sensibilizar a população para o risco de demissão coletiva de cerca de 700 profissionais da Sameac que hoje atuam no Hospital Universitário Walter Cantídio e na Maternidade Escola Assis Chateaubriand. Cerca de 60% deles estão próximos de se aposentar após toda uma vida dedicada aos hospitais da UFC. Os contratos da Sameac com a UFC se encerram nos meses de julho e agosto e até agora não há garantia de renovação ou prorrogação desses contratos. Em reunião com a categoria, realizada no dia 30 de junho , o Reitor da UFC, Henry Campos, não assumiu nenhum compromisso com a categoria, que além da ameaça de perder seus empregos não tem nenhuma garantia de que irão receber as verbas decorrentes de uma rescisão.


 


Com a mobilização da população, os trabalhadores da Sameac esperam que o Ministério Público Federal e a UFC se sensibilizem para conseguir a prorrogação dos contratos, como aconteceu em 2014 no Paraná, quando so contratos foram prorrogados por cinco anos. O Hospital Walter Cantídio e a Maternidade Escola não podem parar e os trabalhadores não podem ser descartados!


 


Com informações da Assessoria de Comunicação do Sindsaúde – Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Ceará