Servidores da saúde protestam no Hospital do Coração

148

O Hospital do Coração de Messejana foi a unidade escolhida pelos servidores de nível médio da saúde do Estado para a realização da concentração de greve desta quinta-feira (13). A categoria, paralisada há um mês, se aglutinará na entrada da Emergência, a partir das 8h.

Na semana passada, o governador Cid Gomes sinalizou positivamente para a pauta dos servidores e agentes de saúde e se comprometeu a marcar reunião com o Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde (Sindsaúde) para depois do dia 17.

Entretanto, as duas categorias continuam em greve. “Não vamos terminar o movimento agora, precisamos de um compromisso seguro do governo, que já se comprometeu conosco em outras ocasiões e não cumpriu”, lembra a presidente do Sindsaúde, Teresa Neuma.

Os servidores de nível médio da saúde e os agentes de saúde do Estado lutam por uma pauta unificada: reestruturação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) e gratificação por plantões aos finais de semana para os servidores; e adicional de insalubridade e extensão da licença maternidade para seis meses para os agentes de saúde.