Servidores do IJF Usam Sacos de Lixo como EPIs: A Saga da negligência do básico nos equipamentos de saúde de Fortaleza ganha novo episódio

366

Em uma realidade que deveria ser coisa do passado, os servidores do Instituto Dr. José Frota (IJF) enfrentam uma grave falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). A situação é tão precária que funcionários estão recorrendo a improvisos arriscados, utilizando sacos de lixo como aventais para se protegerem durante o atendimento. O Sindsaúde já vem denunciando o descaso por parte da gestão municipal de Fortaleza, que parece não levar a sério a segurança de seus próprios profissionais, aqueles que cuidam da vida da população.

Esta denúncia é mais um episódio da saga que servidores da saúde vêm enfrentando em Fortaleza, onde a falta de condições adequadas de trabalho se soma a outros problemas, como a insegurança nos corredores das unidades de saúde e a falta de materiais básicos para atendimento.

Vale ressaltar que o sindicato já havia apresentado uma denúncia formal ao Ministério Público do Ceará (MPCE) no mês passado, por meio de ofício, bem como, vem denunciando esse descaso nas mesas de negociações com a gestão.

Além da Proteção Individual dos Trabalhadores, foi denunciado ao MPCE a falta de medicamentos como um simples dipirona, vitaminas e até antibióticos para o atendimento a população; o subdimensionamento de profissionais, fazendo com que as equipes estejam sempre com uma quantidade muito maior de pacientes do que é tecnicamente recomendável, insuficiência de equipamentos, dentre outros.

Diante disso, o Sindsaúde afirma que continuará pressionando a gestão municipal e o Ministério Público para que medidas sejam tomadas. Não permitiremos que os trabalhadores sejam tratados como descartáveis, nem que a população fique a mercê de tanto descaso

Clique aqui e acesse o ofício da denúncia ao MPCE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here