Servidores municipais da saúde voltam ao Paço para cobrar Educação Permanente

169

Servidores do nível médio da saúde de Fortaleza do concurso de 2015 participaram de nova mobilização em frente ao Paço Municipal em defesa da isonomia com implantação da Educação Permanente.

A Rua São José, em frente ao Paço Municipal, foi fechada mais uma vez pelos servidores da saúde de Fortaleza. O movimento foi para cobrar a implantação da Educação Permanente dos cerca de 600 servidores do concurso de 2015.

Após cerca de uma hora, uma comissão foi recebida pela gestão. Representando a prefeitura, Ésio Feitosa, secretário de Governo, Marcelo Pinheiro, secretário da Sepog, Aline Gouveia, secretária adjunta da saúde, e Renato Lima, secretário de Governo. Pelos trabalhadores, entraram a presidente do Sindsaúde, Marta Brandão, a vice-presidente do Sindifort, Ana Miranda, além dos servidores do concurso de 2015, Francisco Araújo, técnico de enfermagem, Zyoneida, auxiliar em saúde bucal e Adriana Moura, técnica em saúde bucal, que também é diretora do Sindsaúde Ceará.

A gestão se comprometeu a criar uma comissão com representantes das entidades e do governo para fazer uma avaliação dos impactos financeiros e jurídicos da implantação da Educação Permanente para os concursados de 2015. Até a próxima sexta-feira, 03/09, o secretario Marcelo Pinheiro que ficou de conduzir essa reunião, deve agendar a primeira reunião desta comissão.

A greve dos servidores está marcada para começar no dia primeiro de setembro. Em virtude dessa abertura de diálogo, o Sindsaúde Ceará convoca a categoria para uma nova assembleia nesta segunda-feira, 30/08, às 20h, de forma virtual, para deliberar sobre as próximas mobilizações pela implantação da Educação Permanente.

Confira mais imagens do ato desta segunda-feira, 30/08(Fotos Cristhyana Abreu)

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here