Servidores municipais de Iguatu em greve pedem o apoio da população

187

Sem avanço nas negociações, os servidores municipais de Iguatu paralisaram as atividades no dia 10 de junho de 2015.


 


Os servidores públicos municipais de Iguatu entraram em greve no dia 10 de junho de 2015. A categoria tenta, desde outubro de 2014, dialogar com a prefeitura do município para melhorar a qualidade do serviço prestado à população. Como não obtiveram êxito nas negociações com a administração municipal, os trabalhadores decidiram paralisar as atividades.


 


Na manhã desta quarta-feira (17/06), a categoria realizou uma caminhada no Centro de Iguatu para pedir o apoio e a compreensão da população.


 


Atualmente, o pagamento dos servidores é efetuado com atraso, o benefício de insalubridade está sendo negado e a categoria não é contemplada com um Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR), como determina a lei de número 077/90.


 


Os servidores têm trabalhado sem equipamentos de segurança e a prefeitura não tem fornecido, de forma regular, água para beber. Quando sentem sede, os trabalhadores tiram o dinheiro do próprio bolso.  A categoria sente dificuldades em receber diárias quando realizam algum trabalho fora de Iguatu e reclamam também da falta de materiais de limpeza nas secretarias.


 


A classe reivindica melhores condições de trabalho, atualização do PCCR existente em lei, combate ao assédio moral, convocação de concursados, destinação de 50% dos cargos comissionados aos servidores efetivos, pagamento das horas extras, insalubridade e outros direitos.


 


Através de faixas, os servidores municipais de Iguatu afirmam que não estão pedindo privilégios e sim exigindo os seus direitos.


 


Com informações da Assessoria de Comunicação do Sindsaúde – Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde no Ceará