Sindsaúde mobiliza trabalhadores do HGF contra assédio moral e precarização

98


      


      O Sindsaúde realizou na manhã de sexta,14, um ato na porta do Hospital Geral de Fortaleza para denunciar a precarização das condições de trabalho e casos de assédio moral no Hospital.


     Funcionários denunciam que recebem ordens de suas chefias para acompanhar pacientes que receberam alta até a saída do HGF mesmo que para isso tenham que deixar sozinhos outros pacientes que estão sob seus cuidados.


      Outra denúncia é sobre a constante pressão para que profissionais dobrem seus plantões. Há ainda casos em que profissionais que estão em cirurgia ficam o dia todo sem se alimentar porque não têm substituto.


      Como em outras instituições de Saúde do Ceará, os cooperados que trabalham no HGF são os únicos que não receberam o reajuste concedido ainda no mês de agosto/2014, sem falar que recebem seus salários sempre atrasados.




Ascom Sindsaúde/ Foto: Cristhyana Abreu