Sindsaúde realiza ato no Hospital da Mulher

109



O Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de  Saúde no Estado do Ceará (Sindsaúde) realizou na manhã desta quarta,12, um ato no Hospital da Mulher para denunciar a precarização das condições de trabalho dos profissionais da Saúde em Fortaleza.


“Estamos convidando os trabalhadores a pararem suas atividades para exigir da direção do Hospital que os salários atrasados sejam pagos.  O sistema de Saúde não é apenas prédio e equipamento. São os trabalhadores  que fazem com que esse sistema funcione”, diz Marta Brandão, presidente do Sindsaúde.


Muito além da cobrança dos salários atrasados, o ato de hoje aponta mais uma vez para um dos maiores problemas do setor: a falta de concurso público.  “Apenas o concurso público é capaz de assegurar aos trabalhadores estabilidade profissional e garantia de uma série de direitos”, defende Marta Brandão.


Denúncias


Após denúncias, o Sindsaúde apurou que as contratações dos profissionais de nível médio e técnico do Hospital da Mulher são feitas atrás de Recibo de Pagamento Autônomo -RPA, cooperativas, empresas terceirizadas e até mesmo por seleção pública.


Profissionais da Cooperativa dos Trabalhadores e Profissionais de Saúde do Estado do Ceará – Coosaúde, que presta serviço no Hospital da Mulher,  estão há três meses sem receber salário.


Ascom Sindsaúde/ Foto: Cristhyana Abreu