Vamos à luta contra a redução das gratificações

121

Dia 28/12 foram votadas na Assembleia Legislativa as mensagens do governo do Estado relativas ao reajuste das tabelas salariais e da gratificação de plantão de final de semana (GAPFS).

O Sindsaúde reivindicou a extensão do plantão de final de semana de 25% (diurno) e de 30% (noturno) para os servidores de nível médio. No entanto, o governo só concedeu a GAPFS de 5% (diurno) e 10% (noturno).

O Sindsaúde não concorda com a extinção de gratificações e nem com a drástica redução das gratificações (risco de vida, GED e a gratificação de plantão noturno).

Diante disso, o Sindsaúde vai exigir a imediata suspensão da implantação das reduções das gratificações, considerando que este é um direito adquirido dos servidores. Em nenhum momento das negociações, foi discutido redução de gratificação. O governo enviou as mensagens de última hora, já no último dia do ano, em sessão extraordinária, sem que o sindicato tivesse conhecimento do conteúdo das mensagens.

O sindicato reconhece que houve uma melhora no salário base (ref. 101), principalmente para os servidores que tinham menor remuneração, no entanto, no caso dos técnicos, com a redução das gratificações, o servidor não tem ganho adicional na remuneração total.

Convocamos todos os servidores de nível médio da saúde para uma reunião na próxima sexta-feira, dia 04/01/2013, às 8 horas, na sede do CEREST, em frente ao Hospital César Cals. Nesta reunião, iremos prestar as informações detalhadas sobre como ficará a remuneração em janeiro. Iremos discutir os próximos passos de nossa luta. Se o governo mantiver a redução das gratificações, iremos retomar novamente a greve.