Artigo – Lira, paute o piso da enfermagem!

135

10 de dezembro de 2021

Marta Brandão, presidente do Sindsaúde Ceará

Depois da aprovação no Senado, por unanimidade, na semana passada, o desafio agora da enfermagem brasileira é assegurar que o PL 2564 seja colocado em votação na Câmara. Se por um lado, parlamentares, no corpo a corpo com as entidades representativas da enfermagem, conselhos e sindicatos, afirmam ser favoráveis à aprovação do projeto de lei, por outro, parece deliberada a intenção de alguns de empurrar a pauta pra 2022 ou quem sabe pra gaveta por mais vinte e dois anos, tempo em que outro projeto, o da jornada de 30 horas da enfermagem, aguarda votação.

Nesta quarta-feira, 08/12, uma audiência na Câmara Federal deu força ao lobby dos empresários que lucram com negócios na área da saúde. Foram representantes desses e dos ditos filantropos que ocuparam a maioria dos assentos na mesa para apresentar restrições financeiras para a implantação do piso nacional da enfermagem. Querem impedir a qualquer custo a garantia em lei de um salário digno para profissionais tão fundamentais que ganharam tanta visibilidade e reconhecimento da população nesses tempos de pandemia.

É compreensível o posicionamento dos empresários, já que salários mais altos vão significar menores lucros. É ruim para os negócios. O mesmo não é possível dizer dos parlamentares. Estes foram eleitos para defender os interesses da população e agora, mais que nunca, precisam ter clareza na manifestação de suas ideias. Há dois caminhos: valorizar a enfermagem, reconhecer a importância desses profissionais e dizer SIM ao PL 2564 ou se acovardar e permitir, mansamente, que o projeto vá pra gaveta até que um presidente desta casa legislativa tenha coragem de enfrentar as forças econômicas, que tanto lucram com o adoecimento do nosso povo, e paute o piso da enfermagem.

Marta Brandão

Presidente do Sindsaúde Ceará

Lira, paute o piso da enfermagem!

Chega de enrolação!

PL 2564 – Piso da enfermagem já!

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here