H3N2 – Em protesto, Sindsaúde denuncia falta de profissionais nos postos de saúde

195

Um ato foi realizado nesta terça-feira, 04/01, no Posto de Saúde Monteiro de Morais, na Sapiranga, que tem enfrentado superlotação por conta do surto de H3N2.

Dirigentes do Sindsaúde amanheceram na porta do posto de Saúde Monteiro de Morais, na Sapiranga, na manhã desta terça-feira, 04/01. Eles foram denunciar o descaso da gestão municipal com o serviço prestado nestas unidades de saúde. Alguns trabalhadores saíram para participar do ato.

Em virtude do surto de casos de síndrome gripal, com novos casos de H3N2, as equipes estão desfalcadas e sobrecarregadas. Muitos estão adoecendo e a rotina de trabalho tem virado um caos.

Em mensagens que chegaram ao Sindsaúde Ceará, profissionais desabafam sobre as condições de trabalho desumanas. “É sala de vacina, é teste de Covid, é teste do pezinho…muita coisa pra dar conta só duas técnicas”. O problema se repete em vários postos de saúde de Fortaleza. Em outra unidade, um técnico conta que faz cerca de 120 atendimentos por dia.

O Sindsaúde Ceará encaminhou ao Coren Ceará pedido de fiscalização para que seja analisada a sobrecarga dos profissionais. Um pedido de reunião foi encaminhado à Secretaria Municipal da Saúde para tratar sobre o assunto. Até agora, sem resposta.

Confira imagens do protesto realizado nesta terça-feira, 04/01:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here