Mobilização se fortalece e servidores de Fortaleza realizam mais um protesto na Câmara de Vereadores para barrar a Reforma da Previdência

435
Servidores públicos em frente a câmara de vereadores em Fortaleza.

O Sindsaúde Ceará junto com os sindicatos e associações que compõem a Frente Sindical (FERSER-FOR) convocaram e os servidores atenderam o convite e realizaram uma grande manifestação na Câmara Municipal de Fortaleza na manhã desta quarta-feira de cinzas(17/02) para pressionar os parlamentares a se posicionarem contra a Reforma da Previdência do Município.

A categoria está mobilizada desde o último dia 15/02 quando, em assembleia geral unificada, aprovou o Estado de Greve contra a proposta enviada pelo prefeito Sarto Nogueira, sem discutir com as entidades e os servidores públicos.

Servidores em protesto contra a Reforma da Previdência

Desde do dia 07 de janeiro, passado, o Sindsaúde busca diálogo com a gestão municipal, tendo protocolado ofício com a pauta de demandas dos servidores da saúde. Já no dia 01 de fevereiro, a direção do Sindicato procurou os vereadores e entregou uma Carta Aberta onde constava o pedido para que o Legislativo Municipal viabilizasse um canal de discussão envolvendo Prefeitura, Câmara e sindicatos para debater a proposta sobre a Reforma da Previdência.

Apesar de todo o esforço das entidades e com a Cidade vivendo um dos períodos mais graves da pandemia, com o aumento vertiginoso de casos e mortes pela covid-19, no dia 10 de fevereiro, em uma Sessão de Urgência, os vereadores votaram uma emenda que altera a Lei Orgânica do Município para aniquilar direitos e abrir caminhos para a aprovação da Reforma da Previdência.

Marta Brandão, presidente do Sindsaúde e coordenadora da Frente Sindical das Entidades Representativas dos Servidores e Empregados Públicos Municipais de Fortaleza (FERSEP-FOR), está na linha de frente da luta junto com os servidores e defende que, “não aceitamos a forma como o Prefeito e os vereadores estão tratando assuntos tão sérios para os trabalhadores, como a Reforma da Previdência e a retirada de direitos dos servidores, momento em que, nos encontramos em plena guerra contra a pandemia da covid-19.”  Martinha Destaca ainda que: “Desta forma, estamos pressionando os vereadores para que voltem atrás e não vote contra os trabalhadores na segunda votação da reforma na Câmara. A Lei de inciativa do Executivo, se for aprovada, irá destruir direitos históricos dos servidores, como a licença prêmio e os anuênios”.

Fruto das mobilizações que contaram com grande participação dos servidores, em especial dos profissionais da saúde de Fortaleza, foi marcada uma reunião da Mesa Central de Negociação, onde participam representantes dos sindicatos e da Prefeitura para o dia 22/02, mas o Sindsaúde protocolou ofício solicitando que o encontro seja antecipado para amanhã, quinta-feira(18) e está aguardando confirmação.

A diretoria do Sindsaúde orienta aos servidores que fiquem atentos às publicações e convocações nas mídias do Sindicato e chama todos para fortalecer a luta em defesa dos direitos e contra os desmandos da atual gestão.

Confira o vídeo do movimento nesta quarta-feira,17/02. Servidor na rua, Sarto a culpa é sua.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here