Sarto nega mais uma vez redução de jornada de servidores da saúde do nível médio

106

Comissão de representantes dos servidores da saúde de Fortaleza foi recebida pela gestão enquanto a categoria participava de protesto em frente ao Paço Municipal.

Foi mais um banho de água fria. Nesta quarta-feira, 29/06, mais um ato foi realizado no Paço Municipal para cobrar a implantação da jornada de 32 horas para todos os servidores da saúde do nível médio e superior. Além do Sindsaúde Ceará, participaram do ato o Sindfort, Senece, Sindiodonto e Sintsaf. Uma comissão foi recebida pelo prefeito Sarto Nogueira e pela secretária da saúde, Ana Estela. Quem representou o Sindsaúde foi o diretor Quintino Neto.

Mais uma vez, o prefeito se negou a atender a demanda dos servidores. Ele deixou claro que vai manter a jornada de 32 horas para o nível superior apenas até dezembro deste ano e rejeitou a proposta de incluir nesta mesma jornada os servidores do nível médio. Mesmo desanimados com a resposta negativa do prefeito, as lideranças sindicais fizeram uma nova proposta: reduzir pelo menos até dezembro deste ano a jornada de 40 para 36 horas semanais. A secretária Ana Estela pediu o prazo de uma semana para apresentar uma resposta. Ela também ficou de anunciar como poderá ser feita a compensação das faltas dos servidores em virtude das mobilizações de luta pelas 32 horas. As entidades decidiram que vão agendar uma assembleia unificada na semana que vem para definir os novos passos nesta luta.

Entenda

Os servidores da saúde do nível médio e do nível superior da Prefeitura de Fortaleza estão em luta pela implantação da jornada de 32 horas semanais. Atualmente, servidores do nível superior já cumprem essa jornada na atenção primária do município. Diante da luta dos servidores do nível médio para cumprir a mesma jornada, a prefeitura decidiu não apenas negar o atendimento a esta reivindicação, mas também retornar a jornada de 40 horas para o nível superior.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here