Sindsaúde Ceará cobra da Sesa medidas para convocação de aprovados da Funsaúde

46

Um ato com profissionais aprovados no concurso foi realizado em frente à Secretaria da Saúde do Estado nesta sexta-feira, 05/08. Uma comissão foi recebida pela gestão. Na ocasião, foi solicitada uma reunião com o novo secretário da saúde, Carlos Hilton.

Dirigentes do Sindsaúde Ceará, junto a um grupo de profissionais aprovados no concurso da Funsaúde, participaram na manhã desta sexta-feira, 05/08, de uma manifestação em frente à Secretaria da Saúde do Estado. O objetivo foi cobrar da secretaria celeridade na convocação dos aprovados no concurso da Funsaúde. Um grupo composto pelos dirigentes do Sindsaúde Ceará, Quintino Neto e Givana Lopes, pela representante do Coren Ariadne e a trabalhadora Iandra, foram recebidos por representantes da gestão. Na ocasião, foi solicitada uma nova reunião, desta vez, com o secretário Carlos Hilton, que assumiu a pasta nesta quinta-feira, 04/08.

O Sindsaúde tem sido constantemente procurado pelos aprovados no concurso da Funsaúde, temendo que as convocações não sejam concretizadas. O edital da seleção, realizada em outubro do ano passado, anunciou seis mil vagas para convocação imediata, mas até agora apenas 322 aprovados foram chamados.

Nesta semana, o Sindsaúde apresentou denúncia ao Ministério Público do Trabalho, pedindo as providências cabíveis para que os mais de cinco mil aprovados sejam enfim convocados.

A Funsaúde, instituição criada em 2020 para gerir a saúde no Estado do Ceará, teria o objetivo de admitir trabalhadores, pela CLT, após seleção por concurso, para suprir as lacunas de pessoal e também para substituir os terceirizados e cooperados, que atualmente, compõem a maior força de trabalho nas unidades de saúde do Estado. Contudo, isto não vem se concretizando. A Funsaude só tem programação para convocar, de forma muito lenta,  empregados para três unidades – HGF, HIAS e Samu – ao passo que outras unidades, como o HGCC, HSJ e hospitais regionais, continuam empilhados de terceirizados e sem perspectiva nenhuma de convênio da gestão com a Funsaúde para que esta assuma a gestão destas unidades de saúde e convoque os aprovados no concurso de 2021.

O Sindsaúde Ceará solicita que o MPT adote as providências cabíveis, a fim de que seja feito um ajuste de conduta que garanta a substituição dos terceirizados por empregados públicos concursados que estão na lista de espera da Funsaúde, em conformidade com as disposições contidas no  Art. 37, caput e Inciso II, da Constituição Federal.

Confira resumo da reunião:

Confira as imagens do ato e da reunião

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here