Sindsaúde se reúne com Grupo Kora e cobra explicações sobre desrespeito aos direitos dos trabalhadores

159

Participaram da reunião representantes do Kora, trabalhadores do Hospital São Mateus e dirigentes do Sindsaúde Ceará. Uma nova reunião ficou agendada para o dia 02/02.

Após várias denúncias com realização de protestos em frente aos hospitais São Mateus, Gastroclínica e Otoclínica, do Grupo Kora, a gestão do grupo recebeu o Sindsaúde para uma reunião.

Hospital São Mateus, um dos três hospitais adquiridos pelo Grupo Kora, é alvo de várias denúncias.

Pelo sindicato, participaram a presidente Marta Brandão, a diretora Madalena Policarpo, e o assessor jurídico, Vianey Martins. Além deles, alguns trabalhadores do São Mateus também estiveram presentes e falaram sobre as situações desrespeitosas que tem vivido desde que o Grupo Kora adquiriu os três hospitais cearenses.

Entre os temas tratados na reunião, destaque para o acúmulo de trabalho por parte dos técnicos de enfermagem, que, desde a mudança de gestão, com o grupo Kora, ficaram sobrecarregados.

Trabalhadores denunciam ainda o risco aumentado para a saúde em decorrência de pacientes com Covid-19 serem mantidos internados junto com demais pacientes. Outro problema tratado na reunião foram os remanejamentos repentinos de profissionais, que mudam de setor e até de hospital, sem o devido treinamento, o que tem causado transtornos e prejudicado os atendimentos.

Foi tratada ainda a redução de maqueiros/auxiliares de transporte e a defasagem no setor de farmácia, que tem gerado muitos atritos entre pacientes e empregados por conta da falta de remédio e não cumprimentos das prescrições médicas. O Sindicato cobrou também que seja revisto o aumento da jornada de trabalho que passou a ser de seis e horas e quinze minutos, para compensar o tempo usado para alimentação dos trabalhadores. Foi cobrado ainda o fim do desconto no adicional noturno, oura mudança que prejudicou os trabalhadores.

Representantes do Grupo Kora ficaram de analisar as reivindicações dos trabalhadores e retornar com respostas às reivindicações em nova reunião, já agendada para o dia 02 de fevereiro.

É um absurdo o que esse Grupo Kora tem feito com os profissionais da saúde aqui no Ceará. Está faltando respeito e se pensaram que poderiam chegar e fazer o que quisessem em nome do lucro, se enganaram. Nós vamos defender os direitos desses trabalhadores e cobrar a valorização que eles merecem” – afirmou Marta Brandão, presidente do Sindsaúde Ceará.

Confira documento protocolado junto à empresa Kora Saúde:

Image to PDF 20220125 09.27.13

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here