Sindsaúde volta a protestar contra o Grupo Kora no Hospital São Mateus

210

Além do Sindsaúde, outras entidades sindicais participaram do ato em apoio aos profissionais que tem sofrido com as maldades do Grupo Kora, dono dos hospitais São Mateus, Otoclínica e Gastroclínica.

Dirigentes do Sindsaúde Ceará voltaram ao Hospital São Mateus nesta segunda-feira, 07/02, para mais um protesto em defesa dos trabalhadores desta unidade de saúde. O ato contou com a participação do Sindiguardas, Seeaconce, Sindifort, Senece, Sindiodonto, Sintracondce, Simam e CTB.

Hoje, além de protestar contra o ataque aos direitos dos trabalhadores, que denunciam sobrecarga de trabalho e aumento na jornada de trabalho, as entidades protestaram também contra a tentativa de intimidação do Grupo Kora ao Sindsaúde Ceará. Na semana passada, a empresa enviou ao Sindsaúde uma recomendação para que o Sindsaúde suspendesse qualquer atividade, inclusive nas mídias digitais que tratassem sobre denúncias contra o grupo.

Nas mídias sociais do Sindsaúde, as denúncias e reclamações continuam chegando, tanto de trabalhadores como de clientes. “Como paciente, estou já tomando providências no sentindo de fazer uma denúncia junto ao plano de saúde, aos órgãos de defesa do consumidor, junto à justiça, através de ação cível, por prestação de serviço precária e omissa, incorrendo em risco de vida ao paciente, por não ter por parte do hospital credenciado o tratamento de excelência compatível com o valor caro cobrado pelo plano de saúde” – comenta uma paciente do Hospital São Mateus em publicação no site do Sindsaúde Ceará.

Ela continua: “Hoje, o Hospital São Mateus caiu na qualidade de atendimento, deteriorando em pouco tempo a credibilidade construída por seus fundadores ao longo dos anos. Essa realidade é visível desde a entrada na emergência até o momento em que o paciente necessita de uma internação, com um atendimento de péssima qualidade” – conclui.

Outra usuária, que acompanha a filha internada no Hospital São Mateus, desabafa: “A minha filha foi até esquecida na UTI. Nós passamos mais de quatro horas procurando ela. Isso é uma irresponsabilidade. Eu nunca vi isso na minha vida” – desabafa uma paciente indignada com o atendimento no Hospital São Mateus.

Após o protesto, o Sindsaúde seguiu para o MPT, onde, junto à vereadora enfermeira Ana Paula, ingressou com denúncia contra a tentativa de intimidação pelo Grupo Kora. Na denúncia, são detalhadas algumas das atitudes antisindicais do Grupo Kora, que tenta criminalizar a atividade sindical, prática comum nos tempos da ditadura, que foi abolida na Constituição vigente, de 1988. O Sindsaúde pede providências para que sejam adotadas as medidas cabíveis.

 

Confira AQUI a denúncia protocolizada junto ao MPT.

Não vamos nos intimidar com ameaças desse grupo empresarial. Vamos seguir fazendo a defesa desses trabalhadores, que merecem tratamento digno e valorização” – afirma a presidente do Sindsaúde, Marta Brandão. Outros atos estão agendados para quarta e sexta-feira próximas na Gastroclínica (09/02) e Otoclínica (11/02).

1 COMENTÁRIO

  1. Muito justa e necessária a luta do Sindisaúde na defesa da categoria que representa, na defesa dos direitos da classe trabalhadora em geral e principalmente na defesa da saúde de qualidade!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here