Sobral – Sindsaúde cobra da prefeitura esclarecimentos sobre repasse de recursos para Santa Casa

53

Na manhã desta segunda-feira, 20/06, a diretora do Sindsaúde Ceará, Solange Ponte, acompanhada do assessor jurídico do sindicato, Roberto Rebouças, participaram de reunião na Secretária da Saúde de Sobral com a Coordenadora do Setor Jurídico, Viviane Cavalcante, e com a Coordenadora Financeira, Camila Ripardo, para tratar sobre os repasses financeiros à Santa Casa de Misericórdia de Sobral.

Segundo as coordenadoras, a Secretária da Saúde de Sobral realiza diversos repasses financeiros por mês para a Santa Casa de Sobral e Hospital do Coração, sendo que no período de 01/04 a 20/06 deste ano, foi repassado o valor de R$ 29.969.299,20 (vinte e nove milhões novecentos e sessenta e nove mil duzentos e noventa e nove reais e vinte centavos) para as duas instituições.

Além disso, segundo relatórios do Portal da Transparência de Sobral, apresentados pelas coordenadoras, no período de 05/04 a 07/04 (quinto dia útil do mês de abril), foi repassado ao hospital Santa Casa de Sobral o valor R$ 1.475.633,22 (um milhão quatrocentos e setenta e cinco mil seiscentos e trinta e três reais e vinte e dois centavos).

Após os devidos esclarecimentos, a Coordenadora do Setor Jurídico da prefeitura, Viviane Cavalcante, se colocou à disposição do Sindicato para quaisquer outros esclarecimentos sobre a questão do repasse financeiro à Santa Casa de Misericórdia de Sobral e ao Hospital do Coração.

Para a diretora Solange Ponte, a reunião serviu para esclarecer alguns pontos relacionados ao envio de verbas à Santa Casa e Hospital do Coração de Sobral. O Sindsaúde Ceará irá solicitar uma nova reunião com a diretoria da Santa Casa.

Atrasos na Santa Casa e Hospital do Coração  

No último dia 15/06, os diretores do Sindsaúde Ceará, Quintino Neto, Solange Ponte, Marli Costa, Madalena Policarpo e Glayson Melo realizaram um ato em frente à Santa Casa de Sobral para cobrar os salários e vale alimentação atrasados. Os empregados da unidade de saúde reclamaram que, há cerca de quatro meses, o pagamento só sai atrasado, desrespeitando o que está na CCT da Filantropia, que prevê o pagamento até o quinto dia útil do mês.

A atividade contou com a cobertura da imprensa local. Mesmo assim, os dirigentes sindicais não foram recebidos pela gestão da Santa Casa. Durante o ato, um trabalhador afirmou que a gestão do hospital tem colocado a culpa dos atrasos na prefeitura, que também estaria atrasando o repasse de recursos à unidade de saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here