Trabalhadores do Samu voltam a protestar contra falta de ambulâncias

52

Com o apoio do Sindsaúde Ceará, trabalhadores realizaram protesto em frente à Secretaria da Saúde, Sesa.

O Sindsaúde Ceará, em defesa dos trabalhadores e usuários do Samu Ceará, realizou protesto na manhã desta sexta-feira, 10/06, em frente à Secretaria da Saúde do Estado. Há mais de dois meses, as equipes de profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência do Ceará enfrentam dificuldades para realizar os atendimentos por falta de ambulâncias.

Em apuração feita pelo Sindsaúde Ceará, foi constatado que muitas ambulâncias estão paradas em oficinas aguardando manutenção. Enquanto isso, as equipes são cobradas pela população pela demora dos atendimentos aos pedidos de socorro.

Além do Sindsaúde Ceará, participaram do ato representantes do Sindiodonto, Simam, dos condutores de ambulância e CTB.  Um grupo foi recebido pela secretária executiva da Sesa, Yanasha Monteiro, e pela secretária administrativa da pasta, Lívia de Castro.

Na ocasião, foi informado que as 38 ambulâncias que estão em manutenção voltarão em até dez dias. O serviço deve receber ainda veículos novos a partir do final deste mês. Devem ser, ao todo, mais 40 ambulâncias que serão entregues até o mês de outubro deste ano.

“Vamos continuar de olho nesse problema e vamos cobrar o cumprimento do que foi anunciado pela Sesa”, afirmou o diretor do Sindsaúde Ceará, Quintino Neto. “A falta de ambulâncias é um problema grave, que afeta tanto os trabalhadores como a população que necessita do atendimento. A vida não pode esperar e o Samu precisa de socorro imediato” – concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here