Em protesto em frente à Prefeitura de Caucaia, trabalhadores cobram verbas rescisórias

144

Ao todo, 222 profissionais da saúde foram demitidos sem receber um centavo em janeiro deste ano. Nem FGTS eles puderam receber.

Dirigentes do Sindsaúde Ceará, em defesa dos trabalhadores da saúde demitidos pela Fundação Leandro Bezerra, em Caucaia, participaram de protesto na manhã desta quinta-feira, 17/02, em frente à prefeitura. Cerca de duzentos profissionais da saúde foram demitidos em janeiro deste ano e não receberam as verbas rescisórias.

O Sindsaúde já ingressou com ação na Justiça e agora o movimento é para pressionar a Prefeitura para que destine recursos suficientes para esses trabalhadores que atuavam nas UPAs do centro de Caucaia e da Jurema.

A profissional Janielle Basílio, que atuava na UPA do Centro de Caucaia, falou durante o protesto e cobrou o que é dos trabalhadores por direito. Confira:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here