Hospital São Raimundo- atrasos salariais e assédio moral em plena pandemia

847

Após inúmeras denúncias que chegaram ao Sindsaúde, a entidade pede reunião com o sindicato patronal da rede particular para discutir o assunto.

Decisões arbitrárias seguidas de ameaças de suspensão e advertências. Estas são algumas das denúncias que estão sendo apuradas pelo Sindsaúde Ceará contra a gestão do Hospital São Raimundo, em Fortaleza. Trabalhadores também reclamam de atraso no pagamento dos salários, ausência de gratificação para atuar setor covid e transferências arbitrárias do setor cirúrgico para as alas dedicadas ao atendimento “Covid”.

Em pleno pico da crise sanitária em decorrência da pandemia, muitas trabalhadoras não estão suportando mais essa pressão psicológica intensificada com os assédios morais, praticados, segundo denúncias, principalmente pelas enfermeiras Esteli e Roberta, e estão pedindo demissão. No total, segundo informações que chegaram por aplicativo de mensagens, foram 23 pedidos de demissão  nos últimos dias.

O Sindsaúde, através de sua assessoria jurídica, já encaminhou ofício pedindo audiência com o Sindicato Patronal para tratar o assunto e cobrar melhores condições de trabalho para essa categoria, que tem papel fundamental no atendimento à população.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here