Dasa – Negociações emperram por falta de contracheques dos empregados

63

As informações dos contracheques são essenciais para que o sindicato prossiga com as negociações do Acordo Coletivo de Trabalho, o ACT 2021.

O Sindsaúde comunica aos empregados da Dasa que está impossibilitado de continuar as negociações porque precisa dos contracheques dos empregados e a Dasa não se dispõe a informar o salário dos empregados aqui no Ceará. Desta forma, caso os empregados não forneçam os contracheques, o Sindsaúde terá que encerrar as negociações para então entrar na Justiça pelo cumprimento da Convenção Coletiva da categoria. Vale ressaltar que a Convenção não garante os reajustes do vale-alimentação e vale-refeição.

A DASA, Diagnósticos da América S.A., apresentou proposta para reajuste dos salários e benefícios dos empregados, no Ceará. A proposta da empresa é reajustar os pisos atuais em 5,45%. Veja abaixo como são os pisos e como ficaria pela proposta da DASA:

FUNÇÕES PISOS PROPOSTOS PELA DASA PISOS ATUAIS
Recepcionista R$1.139,38 R$ 1.080,50
Auxiliar de Enfermagem/Assistente Coleta I R$1.176,59 R$ 1.115,78
Auxiliar de laboratório/Assistente Coleta II R$1.198,69 R$ 1.136,74
Técnico de Enfermagem/Técnico Coleta III R$1.267,28 R$ 1.201,79
Técnico de Laboratório/Técnico Análise Clinica  I R$1.267,28 R$ 1.201,79

 

Para os empregados que ganham acima destes pisos, o reajuste seria somente de 4%. Para o vale-alimentação, a empresa propõe um reajuste de 10%, passando a ser de R$ 55,00 por mês. O vale-refeição passaria de R$ 9,00 para dez reais, por dia, mas somente para empregados que trabalham oito horas ou 12 x 36 horas.

O assessor jurídico do Sindsaúde, Vianey Martins, explica que, por um simples cálculo, percebe-se que a Dasa não quer reajustar todos os salários. Ou seja, está retirando dos que ganham mais e repassando para os que ganham piso salarial. Veja os exemplos abaixo:

  • Salário: R$ 1.500,00 (oito horas)

Reajuste de 5,45% = R$ 1.581,75

Reajuste de 4% = R$ 1.560,00

Diferença (entre 5,45% e 4%): R$ 21,75

Reajuste do vale-alimentação e do vale-refeição: R$ 27,00, ou seja, a diferença do reajuste dos benefícios se comparado com o reajuste salarial menor (4%) será de apenas R$ 5,25.

  • Salário de R$ 1.800,00 (oito horas)

Reajuste de 5,45% = R$ 1.898,10

Reajuste de 4% = R$ 1.872,00

Diferença (entre 5,45% e 4%): R$ 26,10

Reajuste do vale-alimentação e do vale-refeição: R$ 27,00, ou seja, o valor que este empregado terá de reajuste dos benefícios será quase igual à perda decorrente do reajuste menor no salário (4%).

  • Salário de R$ 1.201,79 (seis horas)

Reajuste de 5,45% = R$ 1.267,28

Valor que aumentará no salário: R$ 65,49

Este empregado terá o vale-alimentação aumentado de R$ 50,00 para R$ 55,00. Assim, o resultado final será um aumento de R$ 70,49, entre salário e vale-alimentação.

Envio de contracheques

Os contracheques devem ser remetidos para o Whatsapp (85)9-8974-0898. Os dados serão mantidos em sigilo. Atualmente, existem, no Ceará,  112 empregados de oito horas, 111 de 12 x 36 e 134 de seis horas.

O Sindsaúde reivindica reajuste salarial igual para todos os empregados, vale-alimentação de R$ 100,00, por mês, vale-refeição de R$ 8,00 para quem trabalha seis horas e de R$ 14,00 para quem trabalha oito horas ou mais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here